Saturday, August 22, 2015


SILÊNCIO DORIDO

(...) No carro, parado em frente ao mar, o silêncio entre nós seria absurdo, não fosse o barulho da chuva que caía de mansinho turvando os vidros. e batendo suavemente no tejadilho. Nem eu, nem tu, nos atrevia-mos a iniciar dialogo ou a lançar para o ar uma palavra isolada. De que tinha-mos medo? Não sei... diz-me tu! Mas não demores, porque o tempo urge, o relógio não pára, amanhã é um novo dia, e as palavras de hoje ficaram perdidas na nossa memória, como um segredo de cada um (...) 

(alice ferreira, 22/08/2015)
(foto minha)  

4 comments:

Larissa Santos said...
This comment has been removed by the author.
Larissa Santos said...

Sempre bom de ler
beijos e beijocas

Cidália Ferreira said...

Adoro os seus textos

beijos, bom sábado

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Manuel Luis said...

Eu e tu entre o tempo que chegou para não parar mais. Amanhã chove de novo e eu e tu nesse tempo sem demoras, nem pressas. Este dia fica na nossa memória com a chuva nossa confidente.
Bj

olharbiju

Lucky

Lucky
Bons sonhos

Adoro esta música e dedico às minhas amigas brasileiras.

Partilho com vocês uma música que gosto muito...

Dedico esta música a todas as pessoas que precisam que a vida seja linda...

Dedico às minhas amigas de lingua espanhola...