Wednesday, December 7, 2016

O VENTO DO NORTE (Comparação)
O vento do norte
Sopra das montanhas
Desce os vales e, arrefece-nos a alma.
Ele... não permite o amor
É rebelde... maldizente...
Os vales tentam amainá-lo
Eu sou o vento do norte... grita-lhes!
Estremecem os vales, qual coração amedrontado...
É ele o vento do norte... frio... que não permite o amor.
És tu... homem, que te pensas valente...
És tu... homem, este vento do norte
Que não deixas o amor no teu coração entrar?!...

Maria Alice Ferreira,07/12/2016


Imagem da Internet

Thursday, August 11, 2016

IMPOSSÍVEL ESQUECER-TE
Impossível esquecer o teu olhar sereno que se cruzava com o meu.
Impossível esquecer as carícias feitas com as tuas mãos suaves.
Impossível esquecer os teus abraços, dados sem eu pedir.
Impossível esquecer o teu perfume que ainda paira no ar.
Impossível esquecer as nossas longas conversas e silêncios.
Impossível esquecer o calor do teu corpo nas noites frias.
Impossível esquecer que não vais voltar.
Impossível esquecer que no meu coração vais eternamente morar.
... Impossível esquecer-te...

Maria Alice Ferreira, 11/08/2016
Imagem da Net

Monday, July 4, 2016


PÁSSARO MÁGICO
Esta noite serei alguém que voa nos sonhos que quer sonhar.
Escalarei montanhas, descerei vales,
verei aldeias, vilas, cidades...
verei pontes... pontes que ligam gentes... 
tocarei com os pés as chaminés das casas
e, ouvirei as conversas amenas.
Com a tua ajuda, Pássaro Magico, serei estrela a brilhar
e, deixarás que eu desça até as ondas do mar tocar.
Obrigada, obrigada Pássaro Mágico...
porque hoje serei alguém...
alguém que voa, nos sonhos que quer sonhar!...
Maria Alice Ferreira, 04/07/2016
(Imagem da Net)

Friday, July 1, 2016



Porque choram os meus olhos?
Perguntas tu com insistência...
Não, não choram por ti...
Choram por mim!
Feri o teu ego, ao responder-te?
Lembra-te... o Mundo não és só tu...
A Ele também pertenço e não sou descartável.
Ainda queres saber porque choram os meus olhos?
Maria Alice Ferreira, 01/07/2016
(Créditos na imagem)

Thursday, June 30, 2016



Olá. Muito obrigada a todas as pessoas amigas que visitam o meu cantinho.
Desculpem estar em falta com todas/os.
Deixo o meu abraço com muito carinho e amizade.
Alice Ferreira

Wednesday, June 22, 2016



NOS MEUS SONHOS
Nos meus sonhos, eu...
Oiço a tua respiração e o bater compassado do coração
Sinto o teu corpo e o calor que dele me chega
Sinto as tuas mão entrelaçadas nas minhas
Nos meus sonhos, eu...
Aninho-me de encontro ao teu peito
Acaricio o teu cabelo e o teu rosto
Sinto mais fortemente as tuas mãos entrelaçadas nas minhas
Não me roubem os sonhos... são meus
Só nos meus sonhos...
Eu sou tua e tu és meu!...
Maria Alice Ferreira, 22/06/2016
(Imagem da Net)

Wednesday, June 15, 2016

ELA
Chega muitas vezes, sem pré aviso...
outras tantas vezes, vai-se anunciando
com dor e sofrimento...
Chega pela calada da noite... em dias de chuva ou ensolarados...
apenas chega!
Lágrimas sentidas, beijos e abraços... vozes embargadas...
tudo isto, porque ELA chegou.
Deixa como marca, uma ferida que dói...
Não gosto d'ELA...

ELA tem nome... chamasse MORTE!...

Monday, May 23, 2016

VAZIO
VAZIO

Quantas vezes eu digo... tanto tenho no peito para extravasar... mas as palavras que eu quero não surgem ...
E, na vaga possibilidade de surgirem e ficarem expostas, para mais olhos as lerem, não seriam entendidas.
Que posso eu fazer? Nada!
Não as escrevo, guardo-as com um sentimento de dor, de vazio.Fecho a minha concha.
Deito o corpo cansado num qualquer tronco encontrado...
e, fico a olhar o céu azul,salpicado com flocos de nuvens,
e as minhas palavras, figuras nelas vou construindo.
...Há dias assim...vivemos no vazio do tempo...

(Maria Alice Ferreira, 23/05/2016)
(Imagem da Net)

Sunday, May 8, 2016




Feliz Dia da Mãe

Um grande abraço com carinho e amizade para as minhas amigas do Brasil. Hoje e sempre , sejam felizes.

Alice Ferreira

Saturday, April 30, 2016

PERDI E GANHEI

Perdi o olhar na imensidão da planície...
Perdi a noção do tempo que ali estive...
Perdi a coragem de levantar-me dali...
Mas
Ganhei a memória perdida...
Ganhei o teu abraço e o teu beijo...
Ganhei tudo o que mais queria...

O aconchego do teu peito!

(alice ferreira,30/04/2016)
(Imagem da net)

Thursday, April 28, 2016

SAUDADE BOA

Saudade de ser criança...
saudade das amigas de outrora...
saudade dos sorrisos e olhares inocentes...
saudade de saltar à macaca, à corda...
saudade dos segredos ditos no meio de risos...
saudade da terra vermelha...
saudade das chuvas fortes seguidas de sol ardente...
saudade do cheiro da terra molhada...
saudade, saudade... de tudo...
saudade... de ser, novamente criança!


(alice ferreira, 28/04/2016)
(imagem da net)

Friday, April 22, 2016



O TEMPO

Não fui a tempo!
Mas... a tempo de quê?
De viver o que não vivi... de sorrir o que não sorri...
De sonhar o que não sonhei!
Paro! Olho para o lado e vejo-me no espelho do tempo!
Está lá o aviso do meu caminho... não posso parar!
É por ele que vou... sem medos!
Descubro que tenho tempo...
Para viver novos sonhos... de ir por ali ou por acolá!
De rir, brincar, como se uma menina ainda fosse!
Com ambas as mãos seguro o tempo... ainda vou a tempo!

(alice ferreira,22/042016)


(imagem da net)

Thursday, April 21, 2016

Alegoria (quase) Infantil

Era noite
De repente, a lua ofereceu um lugar para me sentar!
Não hesitei e aceitei a escada que ela desceu e, pela mesma, subi!
Estiquei os braços... e fiz cocegas nas estrelas mais próximas!
Acho que,agradecidas, sorriram e aumentam mais o seu brilho!
Mas o meu olhar não despregava de uma especial.
Ela percebeu o que eu queria e inclinou-se para que eu lhe chegasse.
Deliciada, vi o escorrer de um pó dourado que ela me ofertava para a minha caixa forrada de cetim!
Abri um largo sorriso e agradeci...a ela, às outras estrelas que comigo brincaram...e à feiticeira lua que descera a escada!
Descansei no dorso da lua e segredei-lhe segredos meus.
Adormeci...sim adormeci! De fadiga, de gratidão... e feliz!

alice ferreira, 21/04/2016
imagem da net

Monday, April 18, 2016


NADA SEI/SEI/SABEREI
Nada sei...o que será o hoje.
Nada sei...o que será o amanhã.
Mas:
Sei o que foi o ontem.
Sei que vivi e como vivi.
Sei que vi o sol muitas vezes.
Sei que vi a escuridão muitas mais.
Mas:
Saberei fechar o que não foi bom.
Saberei sorrir para a vida e, encontrar-me.
Saberei que os dias serão todos diferentes.
Saberei que ser feliz...tem um pouco de tudo e um pouco de nada!
(alice ferreira, 18/04/2016)
(imagem da net)

Sunday, April 17, 2016

ÉS
És cristal,és vidro,és porcelana,és barro, és água ... 
Seja o que for que escolhas ser
Serás sempre uma bela imagem.
Que dizem os outros?

Não é importante!...
Importante é teres corpo e alma para oferecer...

(Imagem do poeta amigo, Vítor Costeira)

Thursday, April 14, 2016




CORAÇÃO DE PAPEL

Como voava alto, o papagaio de papel!
Tinha a forma de um coração,que era o teu, o meu...
Eu olhava-o fascinada.
Cada uma das suas cores era uma expressão tua.
Felizes como crianças, riamos a cada giro do papagaio.
Corremos pela praia e puxámos o cordel.
E ele rodopiava lá no alto, o papagaio de papel.
Trazia a mensagem que me querias dar!
E, eu, não tardei a perceber...
Caiu nas águas do mar e desfez-se o coração...
Porque ele pertencia ao papagaio de papel!...


(alice ferreira, 14/04/2015)
(imagem da net)

Tuesday, April 5, 2016

OLHAR VENDADO

Sei, que te encontro depois daquela curva da estrada.
Sei, que não reparas na figura... que sou eu...
Olhar no vazio, é o meu, não o teu.
Olhar vendado, para não te ver...
Olhar desesperado, lacrimejado, marcado de tanta dor...
Os dias passam, e a venda é cada vez maior...
Os dias passam, e afundo-me num mar sem fundo.
Olhar vendado, para não te ver...
Sei que te encontro, depois da curva da estrada...
Mas, serei livre, para tudo fazer!

(alice ferreira, 05/04/2016)
(imagem da net)

Monday, March 28, 2016



Não digas nada

Não digas nada, não é necessário.
As gotas da chuva trazem recados teus.
São elas, hoje, as mensageiras.
Corre pelo campo, que está florido só para ti.
Afaga as flores com as tuas mãos e o teu sorriso.
Descansa o teu corpo cansado,sob o manto de erva.
Fecha os olhos, e voa para além do pensamento.
Não digas nada... As gotas da chuva trazem recados teus!
(alice ferreira, 28/03/2016)
(imagem da net)

Friday, March 25, 2016



O GRITO
Solta as amarras, recolhe a âncora, deixa o teu corpo feito mar, deslizar nas ondas dum mar que é teu.
Segura firme o leme! Não tenhas receio. Segue a direcção que a bússola te oferece.
Esquece portos onde atracastes.Esses fazem parte do passado que te magoa!
Num lugar que não sabes ainda qual é, vais poder atracar o teu corpo, por agora inseguro, sofrido, doente...
Vais descer a âncora. E, nesse lugar que ainda não sabes o nome, vais então descansar, não sem antes gritar... Soltei as amarras! Estou pronta para a vida amar!
(alice ferreira,24/03/2016)
(imagem da net)

Saturday, March 19, 2016


PAI

(...) Lembras-te pai, quando me deixavas correr por aquela terra a perder de vista, só para fazeres a vontade à tua menina, e ela apanhar um braçado de flores?
Lembras-te pai? Era em frente ao Hospital, naquela vila linda do país africano, o das terras vermelhas, e de um pôr do sol com as cores vermelhas da terra.
Lembras-te pai, que muitas vezes paravas na estrada, só para que a tua menina fosse apanhar flores!
Lembras-te pai?
Eu lembro-me! Hoje com os teus 86 anos,ambos recordamos frequentemente com nostalgia boa, essa época em que eu era menina,e que para ti continuo a ser a tua menina.
Obrigada, Pai.

(alice ferreira,19/03/2016)
(imagem da net)

Friday, March 18, 2016




Estamos na época da Quaresma.
Respeito as opções religiosas de cada um. Não posso é concordar com fanatismo, que leva à morte e destruição de povos e países.
Deixo esta minha fotografia, observando Cristo.
Fiquem em Paz com Deus, tenha Ele o nome que tiver.

Alice ferreira

Monday, March 7, 2016



Foi tudo tão rápido

(...) Foi tudo tão rápido.
Não queria acreditar que em poucas horas te perdi.
Foste frio, apenas umas palavras escrevestes.
Nada que eu não esperasse, mas, vivia a ilusão.
Meu coração gelou, e tudo se apagou.
O telemóvel se silenciou.
Fica a recordação de momentos.
Não sei se chore se me revolte.
Olho pensativa para o canto da sala.
Oiço uma melodia tocada por flauta de pan.
Não sei se chore se me revolte.
-Foi tudo tão rápido-

(alice ferreira,07/03/2016)
(imagem da net)

Friday, March 4, 2016

ESTOU E QUERO

Estou cansada deste mundo fútil,
Estou cansada de ter que dar explicações,
Estou cansada da correria da vida,
Estou cansada que não me entendas,
Estou cansada de tudo e de nada.
Quero viver sorrindo,
Quero viver amando,
Quero viver comigo,contigo,
Quero enfim, simplesmente, viver.

(alice ferreira,Setembro de 2014)
(imagem da net)

Wednesday, March 2, 2016



(Acho linda esta poesia do poeta Vítor Costeira)


O TEU BEIJO...
Foi uma nesga de Sol,
foi um conto de fadas,
foi um si bemol,
foram palavras aladas,
foi um prelúdio maravilhoso,
foi um pêndulo esquecido,
foi um gesto formoso,
foi um olhar querido,
foi um movimento electrizado,
foi um sopro de sonho,
foi um saudoso fado,
foi um amanhecer risonho,
foi uma vida completa,
foi um cometa,
foi um vulcão,
foi um risco,
foi um trovão,
foi um asterisco,
foi um desejo!
Foi tudo isto,
foi o teu beijo...

Autor: Vítor Costeira
Imagem: Retirada da Internet

Tuesday, March 1, 2016


Depois de amanhã
O céu que devia ser azul, estava ofuscado com as cinzentas nuvens que teimavam em não o deixar se mostrar. Os ramos das árvores já despidas, baloiçavam ao ritmo do vento. No chão,as folhas rugiam ao serem arrastadas de lado para lado, batendo nas pernas de quem passava com a pressa das horas que o relógio não deixava esquecer.
Como quase sempre,ela caminhava lestra, embrenhada nos cinco ou seis sentidos da sua vida. Mais um dia, e nada do que ansiava aconteceu. Contudo, sorriu para si mesma e pensou:
- Depois de amanhã... Quem sabe-
(alice ferreira, 01/03/2016)
(Foto minha)

Monday, February 29, 2016



Amigas/os do BLOG... Antes de mais cá venho eu pedir desculpa pela minha falta de visitas aos vossos cantinhos.
De vez em quando encontrarão aqui poemas deliciosos escritos por um grande poeta:
Vítor Costeira. Este que deixo hoje com o devido conhecimento do autor, penso que irão gostar.
Outros virão.
Um forte abraço para todas/os e obrigada pelo vosso carinho.
Alice Ferreira



HOJE, SEREI EU O TEU SILÊNCIO...
Silêncio…
sentir-te neste momento
tão inesperado,
sem que eu me sinta triste, só
ou desolado…
saber-te a querer um cais
onde possas aproar
e prender amarras,
vindo e estando tão tímido,
não ficando dilacerando,
apenas passando e afagando,
suavemente,
fazendo parte de mim…
silêncio tão meu,
sempre que em ti me abandono
quando por ti espero ou procuro
e, em ti, me reencontro
mas , hoje, não…
sei-te junto a mim
mas deixas-te aqui ficar
como quem espera atenção,
sem ter que a pedir.
Sinto que hoje és tu que me procuras,
que hoje sou eu quem te conforta
e faço companhia…
contemplo-te e és meu céu,
diz tudo aquilo que tens para falar,
para comigo desabafar…
hoje, o silêncio serei eu…
fica aqui a meu lado
todo o tempo que quiseres
e desfruta de mim,
confia em mim,
como a minha alma em ti confia,
e faz como eu sempre faço,
transborda toda a tua melancolia
para o meu regaço…
abraça o meu abraço
e deixemos-nos assim ficar.
até levantares amarras
para aproares, de novo, ao mar…!
Autor: Vítor Costeira
Imagem: Retirada da Internet
CORAÇÃO.

Hoje pendurei o meu coração, depois de contigo desabafar. Mais triste ainda fiquei. O mundo desaba a cada momento. Tento colocar os pensamentos no lugar, mas eles teimam em não querer ficar. Hoje pendurei o meu coração, choro, mas tenho razão...

(alice ferreira,29/02/2016)
(imagem da net)

Tuesday, February 23, 2016





ENCONTRO
Desceu a ravina com as pernas trémulas.
Segurou-se nos débeis ramos que ia encontrando.
Tinha um propósito... chegar a chão seguro.
Aí iria permanecer até o encontrar.
Há muito que o procurava, sabia que ambos se evitavam.
Mas, mas hoje, teriam que se cruzar, na encruzilhada da vida.
Quanto tempo ele demorou?Não sabia.Estava ali, era o mais importante.
Olharam-se em silencio, das suas bocas nenhum som se ouviu.
Segundos depois, ou séculos...
Uniram-se num só abraço como que engolindo ambos os corpos.
Atabalhoadamente falavam, trocavam beijos, caricias com sofreguidão.
- Fica comigo... para sempre... palavras ditas em uníssono-
( alice ferreira,23/02/2016)
(imagem da net)

Thursday, February 18, 2016





SONHO

(•••) Cheirei o perfume que aquelas flores emanavam.
Abri a pequena caixa que as acompanhavam.
De olhos arregalados, coração acelerado,
Segurei delicadamente aquela medalha e li o postal.
Fiquei feliz por perceber que não te esqueceras de mim.
Estremeci com o toque do despertador...
-Tudo não passou de um sonho, como tantos outros
que tenho, por tanto pensar em ti-
(alice ferreira, 17/02/2016)
(imagem da net)

olharbiju

Lucky

Lucky
Bons sonhos

Adoro esta música e dedico às minhas amigas brasileiras.

Partilho com vocês uma música que gosto muito...

Dedico esta música a todas as pessoas que precisam que a vida seja linda...

Dedico às minhas amigas de lingua espanhola...